OLÁ A TODOS, AO ENTRAR PELA 1ªVEZ NESTE BLOG, DEVEM IR AO ARQUIVO do LADO DIREITO E CLICAR em JANEIRO, DEPOIS NA DATA DE 23 E IR AO FIM DA PÁGINA PARA COMEÇAR A LER O 1º POST , A MINHA VIDA COM A DIABETES. " O INÍCIO HÁ 23 ANOS"
Quarta-feira, 06.04.11

Inclua nas suas decisões vários hábitos que poderão contribuir muito para uma melhoria da sua qualidade de vida. Seguem-se algumas sugestões que irão ajudá-la a viver mais feliz:

 

1 – Durma 7 ou 8 horas por noite.
Ter uma boa noite de sono e dormir o número de horas suficiente, é sinónimo de tranquilidade e equilibrio durante o dia. As pessoas que dormem pouco têm tendência para engordar e andarem mais debilitadas.

 

2 – Tome um bom pequeno-almoço todos os dias
Um pequeno-almoço variado e rico em nutrientes é essencial para enfrentarmos o dia-a-dia. Ficam algumas sugestões:
• 1 pão com compota + 1 copo de leite meio gordo + 1 peça de fruta
• 1 pão com queijo fresco + 1 chávena de café ou chá
• 1 pão com manteiga + 1 copo de leite + 1 peça de fruta
• 1 torrada com manteiga + 1 chávena de café ou chá + 1 peça de fruta
• 1 torrada com 1 fatia de queijo + 1 chávena de café ou chá + 1 peça de fruta
• 1 iogurte magro + 30g de cereais
• 1 torrada com 1 fatia de requeijão + 1 chávena de café ou chá

 

3 – Coma várias vezes por dia
Se conseguir comer de 3 em 3 horas seria o ideal para que o organismo funcione de forma eficaz. Todos precisamos de energia constantemente para que os nossos órgãos trabalhem bem e para que possamos ter uma boa gestão do peso.

4 – Procure confeccionar sempre pratos saudáveis


• Faça ovos mexidos com azeite
• Faça estufados de carne ou peixe só com 2 colheres de azeite
• Utilize especiarias para temperar
• Retire sempre toda a gordura visível e a pele da carne
• Inclua legumes nos estufados
• Faça arroz malandrinho, mas apenas com 2 colheres de azeite. Assim consumirá mais água e menos arroz
• Cozinhe todo o tipo de pasteis no forno ou no microondas em vez de fritar

 

5 – Pratique exercicio físico regularmente
O controlo do peso e o aumento da massa muscular são fundamentais para melhorar a saúde e a qualidade de vida. Procure incluir actividade física no seu dia-a-dia, por exemplo fazendo caminhadas sempre que possível, mas pelo menos 3 vezes por semana é aconselhável que faça uma actividade mais intensa.

 

6 – Tome suplementos vitaminicos e minerais
Esta suplementação deverá ser consoante o estilo de vida de cada pessoa, os alimentos que ingere e a fase de vida em que se encontra. No entanto, existem suplementos como o ómega-3, que podem ser ingeridos por todas as idades e sexos

APB diabeticaparadiabeticos às 23:24 | link do post | comentar | adicionar aos favoritos

 

Entrevista com a nutricionista Marlene Merino Alvarez, da SBD

 

Certamente você já ouviu falar  e provavelmente também já tenha constatado pessoalmente - que às vezes se come não para matar a fome, mas para obter algum conforto. Uma ligeira depressão, uma tristeza e... pronto. Lá se vai uma barrinha de chocolate, um docinho ou uma colherada de pudim. Você também já deve ter experimentado aquela sensação de cansaço e sono depois de uma refeição um tanto mais pesada. Isso acontece porque alguns alimentos alteram a disposição e o humor das pessoas e quem explica por que isso ocorre é a nutricionista Marlene Merino Alvarez, do Departamento de Nutrição da Sociedade Brasileira de Diabetes (SBD).

 

"O chocolate contém um aminoácido, chamado triptofano, que faz parte do neurotransmissor serotonina, que por sua vez está associado à sensação de prazer", ensina Marlene.

Cada tipo de nutriente produz efeitos diferentes. Os carboidratos simples, encontrados em pão branco, cereais refinados, arroz branco e doces em geral, liberam glicose rapidamente para a corrente sanguínea. A consequência é a sensação de ter mais energia e disposição. Já os carboidratos complexos, como os dos grãos integrais, embora também forneçam glicose para célula, fazem isso de maneira mais lenta.

A sensação de energia, portanto, virá também mais devagar.

Já as proteínas, que são encontradas nas carnes, principalmente, são compostas de aminoácidos que, entre outras funções, estimularm a produção de dopamina e serotonina e dão a sensação de estar alerta e com maior capacidade de concentração.

"Quanto às gorduras, a letargia provavelmente está associada ao processo de digestão", explica Marlene. A presença das gorduras no tubo digestivo favorece a lentidão na digestão, que necessita mobilizar um fluxo sanguíneo maior para essa ação. Dessa forma a sensação de letargia se dá como um "efeito colateral protetor" para que o corpo poupe energia para realizar todo o processo digestivo, que, dependendo do conteúdo de gorduras, pode durar várias horas.

Sabendo como atua cada alimento no seu organismo, fica mais fácil você escolher o que realmente necessita e que, além de tudo, não vai interferir negativamente sobre o comportamento da sua glicemia.

A dica adicional de Marlene é que, se a pessoa quer melhorar seu humor e se sentir mais animada, há alternativas fora da alimentação que produzem o mesmo efeito.

Praticar uma atividade física, por exemplo, também aumenta a produção de serotonina e a sensação de prazer.

O ideal, avalia a profissional, é manter a alimentação balanceada e variada para que o organismo possa exercer plenamente suas funções sem provocar grandes desequilíbrios nas milhares de reações químicas que são processadas a cada instante.

APB diabeticaparadiabeticos às 23:13 | link do post | comentar | adicionar aos favoritos

Entrevista com o educador físico William Komatsu, da Unifesp

 

A disseminação do conceito de que a atividade física é benéfica para manter a glicemia sob controle ganhou força nos últimos dez anos em função de estudos científicos que comprovaram a eficácia dos exercícios físicos, a compreensão do peso que eles podem ter no ganho de saúde e a parceria que vem sendo construída entre os diversos profissionais de saúde que lidam com pessoas que têm diabetes. A opinião é do educador físico William Komatsu, da Unifesp e coordenador técnico-científico da Bio-Track Atitude e Saúde.

"Os profissionais de saúde incorporaram esse conceito e têm conseguido trasmiti-lo ao paciente que, por sua vez, gerou demanda por profissionais especializados nessa área", avalia Komatsu.

Apesar desse quadro positivo, o educador físico considera que o grande desafio ainda é conseguir manter o paciente em atividade por longo tempo. "Os efeitos do exercício físico vêm a longo prazo e nem sempre são percebidos pelo aluno", explica o profissional. Para diminuir a desistência, ele acredita que apenas com a elaboração de programas individualizados de atividades físicas é possível garantir a adesão do paciente.

 

"Ainda não está totalmente incorporada a idéia de que a atividade física é como um medicamento, que deve ser prescrito de forma diferente para cada indivíduo", enfatiza o educador físico.

Para ele, a antiga idéia, o tabu de que o diabético é uma pessoa doente que deve evitar esforço e, portanto, as atividades físicas rotineiras, é coisa que ficou enterrada num passado que já se pode considerar distante. Os estudos feitos na última década vêm mostrando que, se submetido a um programa contínuo de exercícios, o diabético pode mostrar o mesmo desempenho e os mesmos ganhos de um não diabético.

 

Recentemente, o próprio Komatsu publicou um estudo feito por ele na Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) comprovando que os efeitos da atividade física sobre a capacidade pulmonar do diabético são iguais aos observados na população não diabética.

"Embora sempre se recomende que o diabético pratique pelo menos atividades aeróbias, como nadar, caminhar ou correr, na verdade ele pode fazer qualquer tipo de exercício e o constante aparecimento de atletas diabéticos mostra que as possibilidades são iguais também para essa faixa da população", garante Komatsu

APB diabeticaparadiabeticos às 23:11 | link do post | comentar | adicionar aos favoritos

Entrevista com a enfermeira Mariangélica Oliveira da Silva, da UFRJ

 

Descascar ou comer frutas antes de fazer o teste de glicemia pode interferir no resultado, se a pessoa não lavar as mãos antes de utilizar a lanceta. A conclusão é de pesquisa recente realizada na Juntendo University Graduate School of Medicine, no Japão. A pesquisa, publicada na revista Diabetes Care, mostrou que a glicemia atinge níveis bastante elevados, mesmo que o teste seja feito uma hora depois da ingestão da fruta.

A enfermeira Mariangélica Oliveira da Silva, educadora em diabetes no Hospital do Fundão da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), concorda com os resultados do estudo e alerta que comer qualquer alimento doce com as mãos e realizar o teste sem lavá-las vai produzir resultados alterados. O mesmo acontece se a higienização do local da picada for feita com álcool.

"As mãos devem ser lavadas apenas com água e sabonete e, se houver uso de álcool, deve-se esperar que ele seque antes de fazer a picada", ensina Maria Angélica.

 

A educadora aproveita para dar outras dicas em relação ao teste de glicemia. Após a realização do teste, é recomendável fazer a limpeza com álcool, que pode ser o comum, de 90º GL, ou o de 70 º GL, vendido em farmácias. Segundo ela, o melhor é fazer a picada nas laterais dos dedos, que são menos enervadas, e fazer um rodízio entre os dedos para evitar que eles fiquem doloridos.

Angélica alerta ainda que todo o material deve ser guardado fechado, para evitar o acúmulo de sujeira, e que as agulhas, que não devem ser reutilizadas, sejam descartadas tampadas, para prevenir que pessoas que venham a manipular o lixo se machuquem. Outro cuidado importante é não compartilhar agulhas e lancetas, mesmo com membros da família, porque eles conservam partículas de sangue que podem produzir contaminação.

APB diabeticaparadiabeticos às 23:10 | link do post | comentar | adicionar aos favoritos
blogs SAPO
pesquisar neste blog
 
arquivos
Abril 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
30
últ. comentários
Olá Marilia,Em Portugal os glucometros são gratis ...
Bom diaInfelizmente a insulina em Portugal para an...
Olá eu tenho 27anos e tenh am insufici&ecir...
Alguém sabe quanto custa a caneta em Portugal por ...
Pessoal boa noite sou bibliotecária e pesquisei ba...
Olá Eva, lamento pela sua cachorrinha :( mas acred...
OLA BOA NOITE EM JANEIRO DESCOBRI QUE MINHA CACHOR...
Olá Marília, não a posso ajudar, pergunte ao VET e...
Olá, sobre esse assunto eu pessoalmente não noto d...
Gostaria de saber se goji berry faz com que a pess...
olao meu gato tbem é dependente de insulina,2 veze...
É assim, em Portugal os diabéticos tem as insulina...
Lamento mesmo :(
Infelizmente não moro em Portugal estou no Brasil,...
Olá, diga-me se está a morar em Portugal?Se quiser...
Posts mais comentados
blogs SAPO