OLÁ A TODOS, AO ENTRAR PELA 1ªVEZ NESTE BLOG, DEVEM IR AO ARQUIVO do LADO DIREITO E CLICAR em JANEIRO, DEPOIS NA DATA DE 23 E IR AO FIM DA PÁGINA PARA COMEÇAR A LER O 1º POST , A MINHA VIDA COM A DIABETES. " O INÍCIO HÁ 23 ANOS"
Domingo, 24.01.10

 

 


Sabem porque é que este cachorrinho está triste ?
Também é diabético e toma insulina.
Sabiam que os cães podem apanhar diabetes? Alguns dos casos com diabetes:

 

 

 

 

A Lassie é uma cadela com 13 anos que começou a beber mais água que o normal. Passou obviamente a urinar com mais frequência e a dona verificou que o animal andava inquieto. O dono do Jack apercebeu-se dos primeiros sinais de urina com sangue quando ele tinha cerca de 6 anos de idade. A Tucha tinha 10 anos quando começou a perder o apetite, emagrecer e a ficar fraca dos membros posteriores. O que é que estes três cães têm em comum? Diabetes mellitus, doença que traduz um excesso de açúcar no sangue e que pode afectar cães, gatos e humanos.

 

Muitas pessoas ao ouvir este diagnóstico ficam alarmadas e podem mesmo pensar que o seu querido animal não tem mais hipóteses! Mas o Jack p.ex, actualmente já tem 8 anos de idade e tem uma boa qualidade de vida. Novas investigações a nível dietético e o uso de certos minerais, têm ajudado a reduzir as doses diárias necessárias de insulina, melhorando a saúde dos pacientes. Em breve poderá estar disponível tratamento de insulina via oral, o que muitos donos, que têm aversão a agulhas, com certeza vão apreciar! Porque é que alguns cães desenvolvem esta doença?
Qualquer cão pode contrair diabetes, mas os riscos aumentam entre os 7 e os 9 anos de idade. As fêmeas têm o dobro da tendência que os machos. Serem ou não castrados não influi
em nada. Animais obesos têm definitivamente maior tendência do que os mais magros. De facto, manter o cão com o seu peso ideal talvez seja o factor mais importante na prevenção da diabetes.

 

Diabetes mellitus não é tão comum em gatos, quanto em humanos. Ocorre principalmente em gatos de meia idade ou idade avançada e obesos, mas qualquer gato que apresente sintomas de fome excessiva, perda progressiva de peso, sede e urina em excesso, deve ser vigiado.

   

 

A doença ocorre devido a incapacidade das células do pâncreas em segregar insulina o suficiente.
A insulina é necessária, para que as células do corpo retirem a glicose da corrente sanguínea e a metaboliza
em energia. Portanto, nos diabéticos, o açúcar do sangue permanece alto. O limite normal está em torno de100mg.
Com o tempo, a diabetes não controlada causará diversos problemas no gato.
Os principais sinais no gato são: fome excessiva e por mais que coma continua a emagrecer, porque não consegue absorver nutrientes.
Além da perda de peso, outro sinal é o aumento da sede e urina.

O diagnóstico da diabetes é feito pela dosagem de glicose no sangue e na urina.
A diabetes só é fatal se não for tratada.
Um pequeno número de gatos pode ser tratado apenas com dieta e medicação oral, mas a maioria necessita de injecções de insulina. Existe no mercado rações especiais para animais diabéticos.

A administração de insulina não é tão ruim quanto parece. A agulha é muito fina e a maioria não reage.
A dose de insulina depende de cada caso, e no início do tratamento, o veterinário irá determinar a dose que seu gato precisa.
Ele terá que ser internado, para que o veterinário possa aos poucos determinar qual a taxa de insulina diária que ele necessita. O internamento é  necessário  porque uma  dose alta de insulina causa hipoglicemia , que pode matar o animal se não tratada rapidamente.
Cada animal tem a sua dosagem própria e esta precisa ser determinada através da administração da insulina, com testes de sangue e urina para medir a quantidade de glicose. Assim, a dose diária de insulina que ele necessitará será determinada.
O início do tratamento com insulina deve ser cauteloso. Alguns gatos podem apresentar choque insulínico com apenas 1 unidade de dose, mesmo estando com a glicemia alta. Por isso o internamento é necessário até a dose ser acertada.
Normalmente começa com 1 unidade de insulina até chegar á dose correcta.
Mesmo após a determinação da dose de insulina, terá que ter sempre em casa glicose, para que ao primeiro sinal de hipoglicemia ,  passe nas gengivas do animal, para o levar de imediato ao veterinário. Com o tempo ê vai- se habituar e conhecer bem a doença e como ela se manifesta no seu gato.


Uma boa avaliação para se fazer em casa é com aquelas fitas que se compra na farmácia, para teste de glicose na urina. Quando chega a aparecer glicose na urina, é porque a taxa de glicose no sangue já está bem acima do normal.

Se o seu gato foi diagnosticado com diabete, s leve em conta que: Sem tratamento adequado ele morrerá; ele não sentirá as injecções de insulina; a insulina é gratuita.
Se você e o veterinário trabalharem em parceria ,o  seu gato viverá por muitos anos.

A diabetes é mais comum em gatos com hipertiroidismo. 
O simples tratamento para hipertiroidismo, não ajuda a tratar a melhorar a diabetes e pode mesmo piorá-la. O ideal é tratar para as duas doenças. 
O Tratamento para hipertiroidismo em gatos também é delicado, discuta com o seu veterinário qual seria a melhor forma de o fazer.

A diabetes pode causar neuropatia e fraqueza dos membros posteriores, assim como problemas circulatórios como embolias, que ocorrem quando o hipertiroidismo causa cardiomiopatia e pressão alta. Algumas vezes os problemas circulatórios ocorrem como consequência directa da diabetes.

A Neuropatia Diabética é decorrente de diabetes não controlada. Causa fraqueza nos membros posteriores, mas o gato consegue andar.

Frequentemente, essa fraqueza faz com que os gatos não andem mais na ponta dos pés e toquem parte do membro posterior no chão. Ele pode voltar a andar normalmente com o uso de insulina.

 

 

 

 

 

APB diabeticaparadiabeticos às 15:30 | link do post | comentar | adicionar aos favoritos
Eva a 17 de Junho de 2013 às 03:20
OLA BOA NOITE EM JANEIRO DESCOBRI QUE MINHA CACHORRINHA ESTA COM DIABETE FOI TUDO MUITO RAPIDO, RECEBI O RESULTADO NA MESMA SEMANA ELA JA FICOU CEGA, ELA ESTA TOMANDO CROMO DOG, MAS ACHO QUE VAI SER PRECISO TOMAR INSULINA MAS ESTOU COM MEDO, QUERIA SABER SE JA ACONTECEU ALGUMA VEZ DE ALGUM CACHORRO NA PRIMEIRA DOSE POR ALGUM MOTIVO MORRER, TO COM MEDO DA REAÇÃO A MINHA ELA SE ALIMENTA NORMAL, FAZ TUDO NORMAL, A UNICA COISA RUIM PE BEBER MUITA ÁGUA E FAZER MUITO XIXI E TA BEM MAGRA, TO COM MEDO DA REAÇÃO DA INSULINA
blogs SAPO
pesquisar neste blog
 
arquivos
Janeiro 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
28
29
últ. comentários
Olá Marilia,Em Portugal os glucometros são gratis ...
Bom diaInfelizmente a insulina em Portugal para an...
Olá eu tenho 27anos e tenh am insufici&ecir...
Alguém sabe quanto custa a caneta em Portugal por ...
Pessoal boa noite sou bibliotecária e pesquisei ba...
Olá Eva, lamento pela sua cachorrinha :( mas acred...
OLA BOA NOITE EM JANEIRO DESCOBRI QUE MINHA CACHOR...
Olá Marília, não a posso ajudar, pergunte ao VET e...
Olá, sobre esse assunto eu pessoalmente não noto d...
Gostaria de saber se goji berry faz com que a pess...
olao meu gato tbem é dependente de insulina,2 veze...
É assim, em Portugal os diabéticos tem as insulina...
Lamento mesmo :(
Infelizmente não moro em Portugal estou no Brasil,...
Olá, diga-me se está a morar em Portugal?Se quiser...
Posts mais comentados
blogs SAPO